De Oprimido a Opressor – A Trajetória de Prudêncio, Personagem de Memórias Póstumas de Brás Cubas

Palavras-chave: Brás Cubas; Prudêncio; Escravidão.

Resumo

Este artigo tem como objetivo analisar e discutir a questão do negro e sua opressão no romance Memórias Póstumas de Brás Cubas, na personagem de Prudêncio, escravo alforriado pelo pai de Brás Cubas, antes e depois de ser alforriado. Nesta pesquisa buscou-se desvelar como Machado de Assis se posiciona em relação ao assunto, deixando claro que ele possuía consciência da escravidão no seu tempo, retratando de forma crítica e sob o disfarce da ironia a causa escrava.

Referências

ACHCAR, F., & ANDRADE, F. T. (2006). Os livros da Fuvest - Unicamp - I. São Paulo, São Paulo, Brasil: Cered - Centro de Recursos Educacionais.
ASSIS, M. d. (1998). Memórias póstumas de Brás Cubas (5. ed.). São Paulo, São Paulo, Brasil: Editora FTD S.A.
BOÉTIE, E. d. (2001). Discurso da servidão voluntária (4 ed.). São Paulo, São Paulo, Brasil: Editora Brasiliense.
BRASIL, M. d. (s.d.). Machado de Assis - cronologia. Acesso em 03 de 01 de 2022, disponível em Machado de Assis - vida e obra: https://machado.mec.gov.br/#
CADEMARTORI, L. (1985). Períodos literários. São Paulo, São Paulo, Brasil: Editora Ática.
CARVALHO, J. M. (2011). Cidadania no Brasil: o longo caminho (14 ed.). Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil: Civilização Brasileira.
CASTRO, M. d. (1993). Língua e literatura. São Paulo, São Paulo, Brasil: Editora Saraiva.
FAORO, R. (1974). Machado de Assis: a pirâmide e o trapézio. São Paulo, São Paulo, Brasil: Companhia Editora Nacional.
FARACO, C. E., & MOURA, F. M. (1998). Língua e literatura - Faraco e Moura (18 ed., Vol. 2). São Paulo, São Paulo, Brasil: Editora Ática.
LETRAS, A. B. (s.d.). Biografia - Machado de Assis. Acesso em 03 de 01 de 2022, disponível em Academia Brasileira de Letras: https://www.academia.org.br/ academicos/machado-de-assis/biografia
NICOLA, J. d. (1990). Literatura brasileira: das origens aos nossos dias (2 ed.). São Paulo, São Paulo, Brasil: Scipione.
SAYERS, R. S. (1958). O negro na literatura brasileira. Rio de Janeiro: Edições O Cruzeiro.
USP, U. d. (s.d.). Realismo - naturalismo. Acesso em 03 de 01 de 2022, disponível em http://www.nilc.icmc.usp.br/nilc/literatura/realismo.naturalismo1.htm
Publicado
29-06-2022
Como Citar
DOS SANTOS, M. (2022). De Oprimido a Opressor – A Trajetória de Prudêncio, Personagem de Memórias Póstumas de Brás Cubas. Educação Sem Distância - Revista Eletrônica Da Faculdade Unyleya, 1(5). Recuperado de https://educacaosemdistancia.unyleya.edu.br/esd/article/view/127
Seção
Artigos de pesquisa