Racismo Ambiental: a divisão racial da cidade de Salvador e os impactos ambientais

  • Juliana Santos de Santana UnyLeya
  • Úrsula Pinto Lopes de Farias
Palavras-chave: Racismo Ambiental. Divisão Racial Da Cidade. Salvador. Problemas Ambientais.

Resumo

O presente trabalho visa analisar como o racismo ambiental afeta a população das periferias e favelas da cidade de Salvador (BA), e como sua ação na estrutura social é causadora de problemas com impactos a curto e longo prazo. A pesquisa bibliográfica analisou 63 reportagens do Jornal Correio da Bahia Online, com intervalo de busca de 6 (seis) meses: de maio a outubro de 2020, mapeando os problemas ambientais ocorridos na cidade de Salvador, tendo o território como marcador de desigualdade dos impactos ambientais. Foram utilizados os descritores deslizamento, alagamento e abastecimento de água para identificar os locais que mais sofreram com a ocorrência destes problemas , para acessar informações sobre como a cidade é racialmente dividida e o impacto disso na qualidade de vida de um grupo populacional específico. A partir dessa pesquisa foi possível ilustrar como os problemas ambientais atingem parcelas diferentes da população da capital baiana, apontando como esse recorte racial é relevante na análise dos impactos ambientais.

Referências

AKOTIRENE, Carla. O que é Interseccionalidade. Editora Jandaíra, 1° ed., Coleção Feminismos Plurais, São Paulo, 2019, p. 152.
AVENA, Armando. IBGE: Salvador é a capital mais negra do Brasil. Agência Econômica (online), nov. 2018. Disponível em: https://bahiaeconomica.com.br/wp/2018/11/19/ibge-salvador-e-a-capital-mais-negra-do-brasil-e-tambem-onde-esta-maior-desigualdade-salarial-entre-brancos-e-pretos/ Acesso em: 21 nov. 2021.
BOITO, Armando Jr. O neofascismo já é realidade no Brasil. Brasil de Fato, 2019. Disponível em: https://www.brasildefato.com.br/2019/03/19/artigo-or-o-neofascismo-ja-e-realidade-no-brasil Acesso em 22 out. 2021.
CARVALHO, Diana; SCHIMIDT, Fernanda. Racismo Ambiental: porque algumas comunidades são mais afetadas por problemas ambientais? Futuro depende do fim da desigualdade. ECOA, São Paulo, 2020.
CARVALHO, Inaía Maria M.; PEREIRA, Gilberto Corso (orgs.). Como anda Salvador e sua região metropolitana [online]. 2nd. ed. rev. and enl. Salvador: EDUFBA, 2008. 228 p.
CARVALHO, Inaiá M. M. de; BARRETO, Vanda S. Segregação residencial, condição social e raça em Salvador. Cadernos Metrópoles, São Paulo, n. 18, 2007.
CHAMMAS, Priscilla. Salvador tem a 2° maior população do país morando em favelas, diz o IBGE. Jornal Correio da Bahia Online, 2011 Disponível em: https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/salvador-tem-a-2a-maior-populacao-do-pais-morando-em-favelas-diz-ibge/ Acesso em: 22 out. 2021.
CORREIO [s.l.]. Obra deixa 25 localidades de Salvador sem água na segunda (3). Redação, Jornal Correio, 31 jul. 2020. Disponível em: https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/obra-deixa-25-localidades-de-salvador-sem-agua-na-segunda-3/ Acesso em: 12 ago. 2021.
CORREIO [s.l.]. Periperi e região ficarão sem água nesta quinta-feira (24). Redação, Jornal Correio, 22 set. 2020. Disponível em: https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/periperi-e-regiao-ficarao-sem-agua-nesta-quinta-feira-24/ Acesso em: 12 ago. 2021.
COSTA, H da. O que raça tem a ver com sustentabilidade. Revista eletrônica Sim à igualdade racial. 2019. Disponível em: https://simaigualdaderacial.com.br/site/o-que-raca-tem-a-ver-com-sustentabilidade/ Acesso em: 17 mar. 2021.
IBGE. Estudos sociodemográficos e análises espaciais referentes aos municípios com a existência de comunidades remanescentes de quilombos. Relatório Técnico Preliminar, Rio de Janeiro, ago. 2007.
IBGE. PNSB 2017: Abastecimento de água atinge 99,6% dos municípios, mas esgoto chega a apenas 60,3%. Estatísticas Sociais, Agência IBGE Notícias, 2020. Disponível em: https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-sala-de-imprensa/2013-agencia-de-noticias/releases/28324-pnsb-2017-abastecimento-de-agua-atinge-99-6-dos-municipios-mas-esgoto-chega-a-apenas-60-3 Acesso em: 09 nov. 2021.
ITDP BRASIL. Ocupação das cidades brasileiras é marcada pelo racismo. Instituto de Política de Transporte e Desenvolvimento. 2020. Disponível em: Acesso em: 16 mar. 2021.
JESUS, Carolina Maria de. Quarto de Despejo. Ática: ed. 10, 2019.
MARINGONI, Gilberto. História: o destino dos negros após a abolição. Para Todos, n° 458, Ano 8, edição 70, 2011.
NASCIMENTO, Abdias do. O quilombismo: documentos de uma militância Pan-Africanista. Editora Perspectiva, 3 ed., 2019, p. 392.
OXFORD LANGUAGES. Oxford Essential Portuguese Dictionary. Editora Oxford University Press, USA, 2013.
PACHECO, Tania. Breve radiografia dos conflitos ambientais no Brasil tendo por base o Mapa da Fiocruz. FAE, São Paulo, 2017.
PATERNIANI, S. Z. Da branquitude do estado na ocupação da cidade. Revista brasileira de ciências sociais. São Paulo, v. 31, n. 9, 2016. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-69092016000200509 Acesso em: 16 mar. 2021.
PINHEIRO, Ygor. A favela é o quilombo invisível. Voz da comunidade, jul. 2019. Disponível em: https://www.vozdascomunidades.com.br/geral/opiniao-a-favela-e-o-quilombo-invisivel/ Acesso em: 20 nov. 2021.
PORTO, Marcelo Firpo; PACHECO, Tania; LEROY, Jean Pierre. Injustiça ambiental e saúde no Brasil: o Mapa de Conflitos. Editora FIOCRUZ, 2013.
RIBEIRO, A. Contrastes nas favelas. Brasil Escola, 2018. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/brasil/contrastes-nas-favelas.htm. Acesso em: 05 dez. 2021.
RIBEIRO, S. Racismo ambiental: o que é importante saber sobre o assunto. Revista Eletrônica Marie Clare. 2019. Disponível em: Acesso em: 17 mar. 2021.
SANTOS, Márcia Pereira A dos; NERYE, Joilda Silva; GOES, Emanuelle Freitas; et al. População negra e Covid-19: reflexões sobre racismo e saúde. Estud. av. v. 34, n. 99, may-aug. 2020. Doi: https://doi.org/10.1590/s0103-4014.2020.3499.014 Acesso em: 21 nov. 2021.
SIERRO, J. Racismo Ambiental: relação entre preconceito racial e sustentabilidade. 2020. Disponível em: Acesso em: 10 mar. 2021.
SOBRINHO, W. P. Menos emprego, mais favela: áreas com mais negros têm piores indicies em SP. São Paulo, 2019. Disponível em: Acesso em: 22 mar. 2021.
TEODORO, I. População negra, coronavírus e racismo. Correio Braziliense. 2020. Disponível em: Acesso em: 17 mar. 2021.
VIGISAN. Inquérito Nacional Sobre Insegurança alimentar no Contexto da Pandemia da Covid-19 no Brasil. Rede Brasileira de Pesquisa: FIOCRUZ, 2021. Disponível em: https://dssbr.ensp.fiocruz.br/wp-content/uploads/2021/04/VIGISAN_Inseguranca_alimentar.pdf Acesso em: 12 nov. 2021.
ZENKER, A. L. Negros são maioria nas favelas, segundo estudo do IPEA. Agência Brasil, 2008. Disponível em: https://memoria.ebc.com.br/agenciabrasil/noticia/2008-12-16/negros-sao-maioria-nas-favelas-segundo-estudo-do-ipea Acesso em: 11 mar. 2021.
Publicado
20-12-2021
Como Citar
Santos de Santana, J., & Pinto Lopes de Farias, Úrsula. (2021). Racismo Ambiental: a divisão racial da cidade de Salvador e os impactos ambientais. Educação Sem Distância - Revista Eletrônica Da Faculdade Unyleya, 1(4). Recuperado de https://educacaosemdistancia.unyleya.edu.br/esd/article/view/120
Seção
Artigos de Iniciação Científica e Extensão