PANDEMIA DE COVID-19 E TRABALHO INFORMAL: A realidade dos Bike Boys

  • MARCIO DE SOUZA Faculdade Unyleya/PUC-Rio/UNESA/UGB
  • ELIANE PEREIRA DE ALMEIDA
Palavras-chave: Trabalho. Trabalho informal. Pandemia de Covid-19.

Resumo

O presente artigo versa sobre os impactos da pandemia da Covid-19 para os trabalhadores informais, tendo em vista que, esse é um tema atual e abrange toda a sociedade. É notável o quanto o setor informal tem ocupado espaço dentro do mercado de trabalho, uma vez que, as oportunidades de empregos formais tem se tornado cada vez menores. Sendo esta uma realidade a ser enfrentada por milhares de brasileiros, surgiu a motivação acerca da temática. Posto isso, busca-se saber quais foram os impactos causados aos trabalhadores informais no contexto pandêmico, visto que suas vidas foram diretamente afetadas pelo novo coronavírus. Assim, tem-se como finalidade conceituar trabalho e trabalho informal, identificar quem são os trabalhadores informais no Brasil e relacionar o trabalho informal com a pandemia causada pela Covid-19. A metodologia utilizada para a elaboração deste trabalho se deu através de uma pesquisa bibliográfica, já o estudo de campo foi do tipo pesquisa de opinião realizada com entregadores que utilizam bicicleta, conhecidos como bike boys na cidade de Valença/RJ. Ao término dessa reflexão pode-se afirmar que os trabalhadores informais, que não possuem direitos e garantias trabalhistas, como seguro social e serviços assistenciais precisaram manter suas rotinas de trabalho colocando suas vidas em risco.

Referências

ALVARES, Lais B. O., et al. Auxílio Emergencial: a necessidade de transferir renda para a população vulnerável. Medidas de Emergência na Administração Pública. Org. Antonio Gasparetto Júnior. Ed. Pantanal. p. 31-40. set./out. 2020.
ANTUNES, Ricardo. Coronavírus O trabalho sob fogo cruzado. 1. Ed. São Paulo.Boitempo. 2020.
_________.Os sentidos do trabalho: ensaio sobre a afirmação e a negação do trabalho. 2. Ed. São Paulo: Boitempo, 2009, p. 119.

________. Pandemia desnuda perservidades do capital contra trabalhadores. Yotube. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=r-DW1GSqNMg. Acesso em: 23 Mar. 2021.
________. Riqueza e Miséria do Trabalho no Brasil II. Revista Sociologia del Trabajo. n. 74. 2012.
________. Trabalho remoto e a precarização do ensino. Youtube. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=Hoc-XwKQ7kg&t=3591s. Acesso em: 1 jul. 2020.
________. Trabalho e precarização numa ordem neoliberal. In: GENTILI, Pablo; FRIGOTTO, Gaudêncio (Org). A cidadania negada: Políticas de exclusão na educação e no trabalho. Buenos Aires: Clacso ,2015. p. 35-48.
ARBIA, Alexandre Aranha. Análise das políticas para o trabalho no Brasil: como Marx pode contribuir?. Revista Katálysis. Florianópolis, v.22, n°. 1, p. 36-56, jan./abr. 2019.
BARÃO, Naike. Entenda o trabalho informal no Brasil e no mundo. Politize. Out. 2020. Disponível em: https://www.politize.com.br/trabalho-informal/. Acesso em: 24 Mar. 2021.
BESERRA, Maria dos Remédios; et al. Neoliberalismo e seus impactos no mundo do trabalho: transformações e desafios frente a informalidade. VII Jornada de Políticas Públicas – Para além da crise global: experiências e antecipações concretas. 2005.
BORBA, Camila.; D'ANGELO, Isabele. Ainda mais vulneráveis: um estudo comparado da questão do covid-19 e dos trabalhadores migrantes e informais no Brasil e em Portugal. Revista Espaço Acadêmico. n°. 222, p. 258-269. mai./jun. 2020.
BUSNELLO, Ronaldo. Restruturação produtiva e flexibilização dos direitos trabalhistas. [s/d]. Disponível em: file:///C:/Users/Eliane/Downloads/800- Texto%20do%20artigo-3178-1-10-20130331.pdf. Acesso em: 15 mar. 2021.
COSTA, Márcia da Silva.Trabalho informal: um problema estrutural básico no entendimento das desigualdades na sociedade brasileira. Caderno CRH. Salvador. v. 23, n° 58. p. 171-190. jan/abr. 2010.
ESTADO DE MINAS. Tudo sobre o coronavírus – Covid-19: da origem à chegada ao Brasil. Mar. 2020. Disponível em: https://www.em.com.br/app/noticia/nacional/2020/02/27/interna_nacional,1124795/tu do-sobre-o-coronavirus-covid-19-da-origem-a-chegada-ao-brasil.shtml. Acesso em: 10 Mai. 2021.
FARIA, José Henrique de.; KREMER, Antonio. Reestruturação produtiva e precarização do trabalho: o mundo do trabalho em transformação. 41. ed. Curitiba: REAd, 2004.
IBGE. Números de desempregados chega a 14,1 milhões no trimestre até outubro. Estatísticas Sociais. Dez. 2020. Disponível em: https://censo2022.ibge.gov.br/2012-agencia-de-noticias/noticias/29782-numero-de- desempregados-chega-a-14-1-milhoes-no-trimestre-ate-outubro.html. Acesso em: 14 Jun. 2021.
KOURY, Mouro Guilherme P. Antropologia e situações-limites: Neoliberalismo e pandemia. Revista Dilemas. Rio de Janeiro. Reflexões na pandemia. p. 1-8. 2020.
LIMA, Ludmila Moreira. Não estamos todos no mesmo barco: Pensando trabalho, precariedade e vulnerabilidade em tempos de pandemia. Revista Dilemas. Rio de Janeiro. Reflexões na pandemia. p. 1-9. 2020.
LOYOLA, Ricardo G. Valor e mais-valia: examinando a atualidade do pensamento econômico de Marx. Revista Argumentos. N° 2. p. 130-138. Mar./Jun. 2009.
MELO, Ludmila Moreira. Não estamos todos no mesmo barco: Pensando trabalho, precariedade e vulnerabilidade em tempos de pandemia. Revista Dilemas. Reflexões na pandemia. Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, RJ, Brasil. P. 1-9. 2020.
MORAES, Isabela. Mais valia: o conceito central da teoria marxista. Politize. Jul. 2021. Disponível em: https://www.politize.com.br/mais-valia/. Acesso em: 15 Mai. 2021.
NETTO. José Paulo. O que é trabalho para Marx. Youtube. Disponível em: : https://www.youtube.com/watch?v=jWamCheyxKM&t=2s. Acesso em: 14 jul. 2020.
SABINO, Mariana C. S. Fundamentos Ontológicos do trabalho em Marx: trabalho útil – concreto e trabalho abstrato. Revista Online do Museu de Lanifícios da Universidade Beira Interior. Alagoas. p. 135-148. 2014.
PRATES, Ângela Maria M. C. Uma reflexão sobre a emancipação pelo mundo do trabalho numa nova sociabilidade. Revista Serviço Social. Londrina.v. 16, n° 2, p. 186-203, jan./jun. 2014.

TAVARES, Maria Augusta. Trabalho Informal: os fios (in)visíveis da produção capitalista. Revista Outubro. n°. 7, p. 49-60. 02/2002.
VASCONCELOS, Emanuelle Alícia Santos de. TARGINO, Ivan. A informalidade no mercado de trabalho brasileiro: 1993 – 2013. Revista da ABET. v. 14, n° 26. p. 141- 160, jan./jun. 2015.
Publicado
29-06-2022
Como Citar
DE SOUZA, M., & PEREIRA DE ALMEIDA, E. (2022). PANDEMIA DE COVID-19 E TRABALHO INFORMAL: A realidade dos Bike Boys. Educação Sem Distância - Revista Eletrônica Da Faculdade Unyleya, 1(5). Recuperado de https://educacaosemdistancia.unyleya.edu.br/esd/article/view/142
Seção
Artigos de pesquisa