Letramento Digital

Construção de e-books educativos por estudantes do curso de Pedagogia na modalidade de ensino a distância.

Palavras-chave: Letramento Digital, Pedagogia da Autoria, E-books, formação inicial do (a) Pedagogo (a).

Resumo

Educar a distância não é esperar a resposta do outro; é precisar daquilo que ou outro diz. E nesta busca constante, de um ambiente de aprendizagem, que propicie condições ao estudante à descoberta dos inúmeros significados atribuídos e necessários a atuação do pedagogo, em formação inicial, que a Pedagogia da Autoria e da Aprendizagem da Colaborativa, orienta a construção de e-books educativos. Para a vivência prática dos princípios da autoria e da colaboração,  entrelaçando os saberes desenvolvidos ao longo das disciplinas do semestre, tendo como objetivo a exploração, a experimentação e a expressão direta. A estratégia adotada considerou as múltiplas inteligências dos estudantes, uma abordagem inter e multidisciplinar e a superação dos desafios do uso da técnica das ferramentas tecnológicas, a partir da proposta de um produto e original elaborado de forma colaborativa. O relato desta experiência, vivenciado por estudantes, oportunizou a reflexão sobre as temáticas “Arte, Cultura e Educação”, a partir da produção de um e-book autoral,  com destaque para o público-alvo e as narrativas adotadas. A discussão salientou a importância/ relevância do diálogo e reflexão sobre as diversas manifestações artísticas, culturas e intelectuais existentes, numa abordagem multiculturalistas, sem hierarquias, buscando a integração entre linguagem, gêneros discursivos e tecnologias.

Referências

AUSUBEL, David P. A aprendizagem significativa. São Paulo: Moraes, 1982.
ANGELINI, Rossana Aparecida Vieira Maia. Pedagogia da autoria: a construção do processo de autoria na formação de pedagogos. Rev. psicopedag. [online]. 2009, vol.26, n.81 [citado 2015-06-30], pp. 357-366 . Disponível em: . ISSN 0103-8486.FREIRE, Paulo. Acesso: em 23 de jun 2021.
BRASIL. Lei n. 9.394 de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília, DF: Presidência da República, 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L9394.htm. Acesso em: 01 out. 2020.
BRASIL. Resolução CNE/CP n. 2, de 20 de dezembro de 2019. Define as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação Inicial de Professores para a Educação Básica e institui a Base Nacional Comum para a Formação Inicial de Professores da Educação Básica (BNC-Formação), 2019b. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=135951-rcp002-19&category_slug=dezembro-2019-pdf&Itemid=30192. Acesso em: 26 de maio 2021.
BRASIL. Diretrizes Curriculares Nacionais Gerais da Educação Básica. Ministério da Educação. Secretária de Educação Básica. Diretoria de Currículos e Educação Integral. – Brasília: MEC, SEB, DICEI, 2013. 542 p. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/docman/julho-2013-pdf/13677-diretrizes-educacao-basica-2013-pdf/file. Acesso em: 23 mar. 2019.
BRASIL, Parâmetros Curriculares Nacionais. 2005.
BOTTENTUIT JUNIOR, J; COUTINHO, C. A educação a distância para a formação ao longo da vida na sociedade do conhecimento. Libro de Actas do Congreso Internacional Galego-Portugués de Psicopedagoxía. A.Coruña/Universidade da Coruña: Revista Galego-Portuguesa de Psicoloxía e Educación. ISSN: 1138-1663.

BUCKINGHAM, David. The Media Education Manifesto, Polity, 2019.
CAZELLA, S. C. et al. Desenvolvendo um Sistema de Recomendação de Objetos de Aprendizagem baseado em Competências para a Educação: relato de experiências. In: Anais do Simpósio Brasileiro de Informática na Educação. 2012.
CASTRO, L. H. P.; PANTOJA, L. D. M.; PAIXÃO, G. C. Tecnomídias na EaD: a experiência da UECE. In: SOUSA, A. H. de (UDESC) et al. (Org.). Práticas de EaD nas Universidades estaduais e municipais do Brasil: cenários, experiências e reflexões. 1 ed. UDESC, v. 1, 2015. p. 345-354.

CETIC. Crianças e adolescentes conectados ajudam os pais a usar a internet, revela TIC Kids On-line Brasil. TIC Kids On-line Brasil, 2019. Disponível em: cetic.br/pt/noticia/crianças-e-adolescentes-conectados-ajudam-os-pais-a-usar-a-internet-revela-tic-kids-online-brasil Acesso em: 08 dez. 2019.
FERRARI, Ana; OCHS, Mariana; MACHADO, Daniela. Guia da Educação Midiática. 1ª ed. São Paulo: Instituto Palavra Aberta, 2020.
FREIRE, Paulo. O compromisso do profissional com a sociedade. Educação, 1983.
__________. Pedagogia da autonomia. São Paulo: Paz e Terra, 1997.
__________. Educação como prática da liberdade. 30. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2007.
FREITAS, Maria Teresa. Letramento digital e formação de professores. Educação em Revista, v. 26, n. 03, p. 335-352, 2010.
GADOTTI, Moacir. A escola e o professor: Paulo Freire e a paixão de ensinar. Produção de terceiros sobre Paulo Freire; Série Prefácios, 2007.
JENKINS, Henry. Cultura de Convergência, Editora Aleph, 2008.
JENKINS, Henry. By Any Media Necessary: The New Youth Activism (Connected Youth and Digital Futures).NYU Press, 2016.

LIMA, Luciana; LOUREIRO, Robson Carlos. A Aprendizagem Significativa do Conceito de Tecnodocência: integração entre Docência e Tecnologias Digitais. RENOTE, v. 14, n. 1, 2016.
NEVES, Carmen M. C. A Pedagogia da Autoria. In: Boletim Técnico do Senac, v. 31, n. 3, set./dez., 2005.
NÓVOA, António da. É na escola pública que se ganha ou perde o país. Jornal A Tarde. UOL, 2500602016. Disponível em: . Acesso em: 21 jun. 2021.
MOREIRA, M. A. Aprendizagem significativa em mapas conceituais. Textos de Apoio ao Professor de Física, v. 24, n. 6, p. 1-53, 2013.
OCDE (2021), 21st-Century Readers: Developing Literacy Skills in a Digital World, PISA, OCDE Publishing, Paris, https://doi.org/10.1787/a83d84cb-en.

OCHS, Mariana. MidiaMarkers Papers#1:Introdução à educação midiática, 2ª. Edição, abril, 2019. Disponível em: midiamakers.org/publicações

PALLOF, Rena M.; PRATT, Keith. Estimulando a Aprendizagem Colaborativa. In: Construindo Comunidades de Aprendizagem no Ciberespaço: estratégias eficientes para salas de aula on-line. Porto Alegre: Artmed, 2002.
PIRES, J. A. Leitura e virtualidade: Tecendo entre as linhas da narrativa. In: COELHO, L. A. L.; FARBIARZ, A. (Org.). Design: Olhares sobre o livro. Teresópolis: Editora Novas Ideias, 2010.

PONTES, T.B. Planejamento de aula no ensino superior na modalidade blended learning: requisitos para rede social educativa. 2013. Dissertação de Mestrado. Universidade Federal de Pernambuco.

PROCÓPIO, E. O livro na era digital: o mercado editorial e as mídias digitais. São Paulo: Giz Editorial, 2010.

STUMPF, A. et al. O livro digital em ambientes virtuais de aprendizagem: utilização das hipermídias como novas possibilidades de leitura. In: CONGRESSO NACIONAL DE AMBIENTES HIPERMÍDIA PARA APRENDIZAGEM (CONAHPA), 5, Pelotas – RS. Anais... 2011. Pelotas – RS. 2011.

UNESCO, International Telecommunication Union, United Nations Educational, Scientific and Cultural Organization, and United Nations Children’s Fund. The Digital Transformation of Education: Connecting Schools, Empowering Learners, UNESCO Publishing, 2020, 978-92-61-32271-7 (EPUB version).
Publicado
30-06-2021
Como Citar
Mendonça, L. (2021). Letramento Digital. Educação Sem Distância - Revista Eletrônica Da Faculdade Unyleya, 1(3). Recuperado de https://educacaosemdistancia.unyleya.edu.br/esd/article/view/104
Seção
Práticas profissionais: Educação